As 5 opções de Jesus para substituir Arrascaeta no Flamengo

Por www.terra.com.br

STYLLYS MALHARIA

Arrascaeta voltou a ser decisivo na noite da última quarta-feira (2), em empate em 1 a 1 com o Grêmio, pela partida de ida das semifinais da Libertadores. Saiu dos pés dele a assistência para Bruno Henrique ir à rede e abrir o placar. Agora, a passar por uma artroscopia no joelho esquerdo nesta manhã, o uruguaio terá que ver o Flamengo se virar sem o seu talento. O que fará Jorge Jesus?

O questionamento tomou conta das redes sociais na última quinta, logo depois de o Rubro-Negro informar as lesões de Arrascaeta e Filipe Luís. Um dos possíveis substitutos, Reinier, por exemplo, se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter ao longo do dia.

Além do jovem, há outras três opções mais triviais e ainda uma quinta solução para cobrir a ausência do camisa 14, levando em conta os critérios e padrões adotados por Jesus durante o seu comando. O LANCE! tece com mais detalhes sobre o “leque”:

REINIER

Reinier é, possivelmente, a opção preferida da torcida. Aos 17 anos, o meia é quem mais se aproxima das valências de Arrascaeta no atual elenco. Técnico e capaz de pensar o jogo, o jovem da Seleção Brasileira de base já mostrou serviço na equipe profissional substituindo o próprio uruguaio, iniciando como titular e marcando um gol contra o Avaí, em triunfo pelo Brasileiro.

O garoto, a princípio, se apresentará à Seleção para o Mundial Sub-17 só após os três próximos jogos do Brasileirão. Logo, caso seja o substituto, deve fazer com que Jesus altere novamente o time depois da Data Fifa. A aguardar se o clube brigará com a CBF para que a sua prata da casa seja liberada do torneio.

Provável time: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Renê (Filipe Luís); Willian Arão, Gerson, Reinier e Everton Ribeiro; Bruno Henrique e Gabigol.

PIRIS DA MOTTA

Contra o Grêmio, Piris da Motta foi acionado para o lugar de Gerson, que sentiu dores. O paraguaio é uma possibilidade tangível, já que Gerson, chamado de “Coringa” por Jorge Jesus”, poderia voltar a atuar mais avançado. Assim, Arão retornaria à função de segundo volante, já que Piris estaria à frente da zaga.

Com mais liberdade, Gerson poderia fazer o lado esquerdo de ataque, flutuando e alternando com Everton Ribeiro, assim como Arrascaeta vinha fazendo para abastecer Bruno Henrique e Gabigol.

Provável time: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Renê (Filipe Luís); Piris da Motta, Willian Arão, Gerson e Everton Ribeiro; Bruno Henrique e Gabigol.

VITINHO

Mesmo distante de pôr em prática o seu melhor futebol, Vitinho é uma outra opção para a sequência. Já habituado a atuar no lado esquerdo de ataque, o camisa 11 pode ser a aposta no caso de Jesus querer dar um perfil mais “posicional” ao seu ataque – assim como ocorreu contra o Cruzeiro.

No entanto, Vitinho terá que ser mais incisivo e fazer por onde para conquistar espaço entre os 11. Em 2019, o atacante soma 34 jogos e seis gols. Não vai à rede desde a nona rodada do Brasileiro, antes da parada para a Copa América. Ou seja, ainda não fez gol na Era Jorge Jesus. Chegou a hora de engrenar?

Provável time: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Renê (Filipe Luís); Willian Arão, Gerson e Everton Ribeiro; Vitinho, Bruno Henrique e Gabigol.

BERRÍO

Pré-convocado para os próximos amistosos da seleção colombiana, Berrío acabou sendo cortado da chamada final e, com isso, estará à disposição para os jogos do Flamengo a seguir. Mais acostumado com o lado direito do ataque, pode fazer com que Everton Ribeiro flutue mais do lado esquerdo para o centro. Ou seja, a estrutura tática seria alterada consideravelmente.

O colombiano também “forçaria” um ataque mais posicionado, em uma possível adaptação ao 4-3-3.

Provável time: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Renê (Filipe Luís); Willian Arão, Gerson e Everton Ribeiro; Berrío, Bruno Henrique e Gabigol.

O ‘QUINTO’ ELEMENTO

É possível ainda que Jorge Jesus, enquanto aguarda Arrascaeta, que só de voltar em meados de novembro, opte por um “quinto elemento”. Talvez um outro volante, como o já elogiado Vinícius Souza, ou o jovem atacante Lucas Silva.

O fato é que o desafio não será dos menores, já que a engrenagem do Flamengo estava bem encaixada. O próximo jogo, o primeiro sem Arrascaeta nesta sequência, será já neste domingo, contra a Chapecoense, pela 23ª rodada do Brasileiro. O palco será a Arena Condá.