Brasil cumpre obrigação diante do Quênia e agora pega EUA na Copa

Por Lance / R7

Mara foi a maior pontuadora do Brasil com 14 pontos
STYLLYS MALHARIA

O resultado foi o esperado: o Brasil derrotou o lanterna Quênia por 3 sets a 0 – parciais de 25-20, 25-17, 25-14 -, na manhã desta quarta-feira, pela quarta rodada da Copa do Mundo feminina de vôlei, no Japão, na cidade Hamamatsu.

Mas, o que se viu em quadra, no primeiro set, foi uma seleção brasileira sem vibração, tensa, que parece ter sentido, emocionalmente, a má atuação seguida pela derrota sofrida para a Holanda, por 3 sets a 0, na última segunda-feira, que diminuiu muito as chances de o time brigar pela inédita medalha de ouro na competição.

O técnico José Roberto Guimarães segue revezando as líberos brasileiras nesta Copa do Mundo. À exemplo do que aconteceu na partida contra a Argentina, Camila Brait foi a opção no lugar de Léia. Amanda também começou jogando no lugar de Drussyla. O time titular foi: Macris, Lorenne, Fabiana, Bia, Gabi, Amanda e Brait.

Mara foi a maior pontuadora do Brasil, com 14 pontos, seguida por Amanda (12).

O time verde-amarelo segue na quinta colocação, com 8 pontos, agora com três vitórias e uma derrota na Copa do Mundo – ganhou também da Sérvia, na estreia, por 3 sets a 2, e da Argentina, por 3 a 0.

Os Estados Unidos são os adversários nesta quinta-feira, às 6h (horário de Brasília) As norte-americanas vêm de uma vitória consistente sobre as holandesas por 3 a 0 (25-23, 25-18, 25-19), na madrugada desta quarta-feira, em Hamamatsu. Os EUA estão invictos, com quatro vitórias em quatro jogos e ocupam a vice-liderança da Copa do Mundo, atrás da China, também com quatro triunfos, mas sem perder nenhum set.