Corinthians perde para o Bragantino por 3 a 2 nas quartas do Paulista

Carla Canteras, do R7

Mauro Horita/Folhapress

Corinthians perdeu para o Bragrantino por 3 a 2, no Pacaembu, neste domingo (18) pelas quartas do Pauslita. Mesmo com o mando de jogo sendo da equipe do interior, a partida foi em São Paulo por decisão do Bragantino que visou lucro, já que a maioria da torcida no estádio era corintiana.

O Corinthians saiu para o ataque logo no começo do jogo. Aos 6 minutos, Maycon tocou para Emerson Sheik, que acertou um belo chute, mas Alex Alves defendeu.

O Bragantino conseguiu segurar a partida e teve duas chances de gol com Leo Jaime. Na primeira, e o meio-campo cruzou forte, mas Cassio defendeu e impediu o chute para o gol. Na segunda vez, o jogador do time do interior passou pelo zagueiro Henrique, mas chutou para fora.

O Corinthians foi parado por faltas feitas pelo jogadores do Braga. Em uma delas, aos 21 minutos, Fagner cobrou direto para o gol, a bola desviou em Mattis e vai para fora.

Aos 38 minutos, Danilo Bueno do Bragantino cruzou da esquerda, Matheus Peixoto chegou na primeira trave para dividir com Cássio, mas o goleiro tirou para escanteio. No lance seguinte, Rodriguinho passou para Maycon, que deu um bico na entrada da área e acertou o travessão. Quase o primeiro gol do Corinthians.

O Timão ainda teve outra chance de abrir o placar na primeira etapa do jogo, com Maycon novamente, mas o goleiro Alex Alves impediu.

Quem fez o gol foi o Bragantino. Vitinho cruzou a bola na entrada da área, Mattis cabeceou para dentro e Matheus Peixoto fez o gol, livre de marcação. Os jogadores do Corinthians pediram impedimento, mas Clayson deu condições para o lance, porque ficou parado linha de fundo.

O Corinthians recucou muito no segundo tempo. O Bragantino aproveitou, foi pra cima e teve algumas chances de aumentar a diferença do placar. Aos 7 minutos, Diego Macedo cruzou para Mateus Peixoto e Balbuena cabeceou para fora.

Aos 12 minutos, Diego Macedo recebeu a bola na pequena área e chutou direto, Cassio fez uma bela defesa. Em seguida, Guilherme Mattis arriscou de longe e Cassio espalmou para fora.

Na primeira chance do Corinthians no segundo tempo, o jogo ficou empatado. Depois de bola alçada na área do Bragantino, Balbuena aproveitou a sobra e cabeceou para o fundo das redes. O goleiro Alex Alves reclamou de falta de Romero, que impediu que ele se movimentasse, mas o juiz não viu e validou o gol.

Aos 25 minutos, Ítalo fez bela jogada na lateral, passou por Mantuan e bateu no gol. Cássio rebateu na área e Vitinho aproveitou o rebote para deixar o Bragantino na frente novamente.

Seis minutos depois, mais um gol do time do interior. William Schuster cabeçeou, Cássio fez boa defesa, mas no rebote Ítalo encheu o pé e fez o terceiro do Bragantino.

Aos 40 minutos, Gabriel chutou de longe e passou muito perto do gol de Alex Alves. Quase o Corinthians diminuiu.

Aos 42 minutos, Pedrinho acertou um lindo chute de fora da área e fez o segundo do Corinthians.

Depois do gol, o Corinthians pressionou o Bragantino e aos 46 minutos Alex Alves impediu o empate corintiano.

Corinthians e Bragantino voltam a se encontrar na próxima quinta-feira, no Itaqurerão. Para conseguir classificação para as semifinais do Paulista, o Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença.

FICHA TÉCNICA
BRAGANTINO 3 X 2 CORINTHIANS
Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data-Hora: 18/3/2018 – 16h
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Auxiliares: Anderson Jose de Moraes Coelho e Vitor Carmona Metestaine
Público/renda: 14.153 pagantes/R$ 607.694,00
Cartões amarelos: Gerley, Ítalo, Lázaro e Vitinho (BRA)
Cartões vermelhos: –
Gols: Matheus Peixoto (47’/1ºT) (1-0), Balbuena (20’/2ºT) (1-1), Vitinho (25’/2ºT) (2-1), Ítalo (31’/2ºT) (3-1), Pedrinho (42’/2ºT) (3-2)

BRAGANTINO: Alex Alves; Diego Macedo (Robertinho, aos 40’/2ºT), Lázaro, Guilherme Mattis e Fabiano; Adenílson e William Schuster; Vitinho (Gerley, aos 34’/2ºT), Danilo Bueno e Léo Jaime (Ítalo, a 2’/2ºT); Matheus Peixoto. Técnico: Marcelo Veiga.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Mantuan, aos 23’/2ºT), Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Romero (Mateus Vital, aos 32’/2ºT), Rodriguinho e Clayson (Pedrinho, no intervalo); Emerson Sheik. Técnico: Fábio Carille.

COMPARTILHAR