Flamengo reencontra Márcio Araújo, símbolo de uma era que parece distante

Por www.goal.com/br

Meio-campista da Chapecoense viveu emoções mistas no Flamengo: já foi louvado pela entrega em campo, mas depois foi sufocado pela exigência da torcida
STYLLYS MALHARIA

Nesse domingo (06), às 11h (de Brasília), o Flamengo visita a Chapecoense, na Arena Condá, pela 23ª rodada do Brasileirão. O duelo marcará, também, o reencontro entre o clube rubro-negro e o atleta Márcio Araújo. É a primeira vez que o Flamengo reencontra seu ex-jogador desde que pareceu “entrar nos trilhos” sob o comando de Jorge Jesus. Araújo sofreu com as críticas da torcida, que hoje veem um time completamente diferente em campo.

Revelado pelo Mogi Mirim, em 2003, o jogador acumula passagens pelo CorinthiansAtlético-MG, Kashiwa Reysol, Tombense e Palmeiras. Comumente chamado de ‘Massaraújo‘, o atleta foi para o Flamengo, em 2014, após ficar cerca de um mês sem clube.

Chegando lá encontrou um Flamengo sem a grande força política e financeira que tem atualmente. Além de tudo, era um time sem grandes estrelas e nomes consagrados no futebol mundial, o extremo oposto do atual cenário.

Ele começou como a personalização da garra que todo o flamenguista dizia querer, mas nos últimos meses de sua passagem era achincalhado por jornalistas e torcida. Ainda assim, sempre parecia uma peça de confiança para os treinadores, que viam para o jogador uma importante função de dar equilíbrio à equipe. Em alguns momentos chegou a colocar Cuéllar no banco de reservas.

Hoje, aos 35 anos, Márcio Araújo é um dos jogadores mais experientes da Chapecoense, que é a lanterna do Brasileirão. O jogo “rústico” praticado pelo jogador parece não combinar mais com o que o Flamengo se tornou dentro de campo. Gérson e Willian Arão se revezam nas funções antes pertecentes a Araújo e o fazem com mais agudez e sede de levar o time para o ataque.

A fase de Márcio Araújo no Flamengo parece ter passado, mas em um campeonato como o brasileiro, em que surpresas podem acontecer a qualquer rodada, o meio-campista entrará em campo, vestido de verde, para tentar parar o bonde sem freio de Jorge Jesus.