Herói do Monumental, Michel dedica o gol a avô e primo: “Nunca deixei de trabalhar”

Por Por Eduardo Moura — Direto de Buenos Aires (Globo Esporte)
Michel vibra após gol no Monumental de Núñez — Foto: AFP

Quem não abaixa a cabeça com as adversidades apresentadas acaba coroado. Após um 2018 atribulado, com lesões e a perda do avô, José, Michel deu a volta por cima e, no momento mais importante do ano, mostrou sua força para colocar o Grêmio com um pé na final da Libertadores, ao marcar o gol da vitória de 1 a 0 sobre o River Plate, no Monumental de Nuñez.

O volante acabou escolhido por Renato Gaúcho para ser o titular no trabalho de segunda-feira. Renato Gaúcho conversou com Michel por não poder contar com Luan, que sofre com uma fascite plantar no pé direito e ainda reclama de dores na coxa. O camisa 5 não só entrou em campo como foi o principal destaque. Ganhou todos os lances dos homens de frente do River e completou de cabeça o escanteio cobrado por Alisson aos 16 minutos do segundo tempo.

A alegria de ser o protagonista da partida teve um contorno ainda maior. Michel passou pela dor da morte do avô no período em que ficou fora dos gramados. A dor abalou a família, mas não o fez desistir de lutar para honrar o parente e chegou à glória nesta terça.

– Soube ontem (segunda, que iria jogar). Este gol foi muito bem vindo. O Renato pediu para segurarmos. Me plantou em frente à área, mas não deixamos de jogar. De alguns meses para cá, eu perdi meu avô, José. Dedico este gol a ele. Nunca deixei de trabalhar. Foi gratificante – disse o volante.

Além da superação pelo drama familiar, Michel ainda passou por outra provação. Ficou cinco meses sem atuar, em razão de uma lesão muscular na coxa direita e uma entorse no tornozelo direito. Apesar do tempo inativo, manteve a dedicação para esta redenção. O gol, aliás, foi profetizado pelo primo Levy:

– A comemoração dediquei para o meu primo, Levy. Estava de aniversário hoje e profetizou. Pediu para fazer um gol de escanteio, de cabeça.

Com o resultado, o Grêmio pode até empatar que garante a classificação à decisão da Libertadores. O duelo de volta será nesta terça, às 21h45, na Arena. Antes, no entanto, volta a concentrar as forças no Brasileirão. Neste sábado, às 16h, recebe o Sport.

COMPARTILHAR