Itália e Inglaterra vencem e garantem classificação na Copa do Mundo

Por Edgard Matsuki e Fábio Lisboa Brasília

Três partidas foram disputadas nesta sexta-feira (14) pela Copa do Mundo de Futebol Feminino, na França. Com os resultados, duas seleções garantiram vaga na próxima fase da competição: Itália e Inglaterra. Elas se juntam a França e Alemanha, que já haviam carimbado a vaga para as oitavas de final do Mundial. Confira o resumo dos jogos do dia:

Japão 2 x 1 Escócia

Jogadora Yuika Sugasawa comemora gol da seleção japonesa. – Stephane Mah

Depois de tropeçar e ficar apenas no empate contra a Argentina, a seleção japonesa encaminhou a vaga para a segunda fase da Copa do Mundo ao derrotar a Escócia por 2 a 1 em partida realizada no estádio Roazhon Park, em Rennes. Já o time escocês permaneceu sem pontuar e vê as chances de classificação para as oitavas de final diminuírem.

Desde o início do jogo, o Japão dominou as ações. Com isto, o primeiro gol não demorou a sair. Aos 23 minutos Iwabuchi recebeu a bola na entrada da área adversária e acertou um belíssimo chute que encobriu a goleira Alexander. Mesmo com a vantagem no marcador o Japão continuou pressionando a Escócia e criando outras oportunidades de marcar.

Em um desses lances, a lateral-direita Shimizu lançou Sugasawa na área e Corsie a agarrou para impedir a finalização. Pênalti. Sugasawa cobrou com muita categoria para ampliar a vantagem japonesa.

A tônica até os 30 minutos do segundo tempo foi a mesma: o Japão dominando uma Escócia, que pouco podia fazer diante de um adversário muito superior. No final da partida, o Japão diminuiu o ritmo e a seleção escocesa finalmente conseguiu fazer o seu gol de honra. Aos 43 minutos do 2º tempo, Ichise errou a saída de bola e tocou errado para Clelland, que, da entrada da área, acertou um belíssimo chute.

Jamaica 0 x 5 Itália

Jogadora Cristiana Girelli comemora gol da seleção italiana. – Christian Hartmann

Na segunda partida do dia, realizada no estádio Auguste-Delaune, em Reims, a Itália goleou a Jamaica por 5 a 0 e assumiu a liderança do grupo C com 6 pontos (chave do Brasil, que ocupa a segunda posição com 3 pontos). O destaque da partida foi a atacante Girelli, que marcou 3 gols.

A vitória da Itália começou a ser construída aos 8 minutos do primeiro tempo. Bonansea invadiu a área da Jamaica e foi derrubada por Allyson Swaby. Com auxílio do VAR a árbitra Anna-Marie Keighley marcou pênalti.

Na cobrança, Schneider defendeu chute de Girelli. Porém, a árbitra mandou a cobrança ser repetida após a goleira se adiantar de forma indevida. Na segunda cobrança, aos 11 minutos, a Itália abriu o marcador com Girelli.

Com a desvantagem no marcador, a Jamaica tentou apertar a marcação sobre o time adversário. Não deu certo. O time italiano continuou melhor e ampliou o marcador aos 24 minutos. No lance, Girelli marcou seu segundo gol, de coxa, após cobrança de escanteio. O terceiro gol de Girelli veio no segundo tempo. Logo no primeiro minuto, a bola foi cruzada na área jamaicana e artilheira do jogo aproveitou para marcar de cabeça.

O quarto gol da Itália foi marcado aos 27 minutos após Galli acertar uma bomba da entrada da área. Aos 35 minutos Manuela Giugliano deu passe na medida para Galli, que, com muita categoria, driblou a goleira Schneider, chutou para o gol vazio e deu números finais ao jogo.

Jogadora Jodie Taylor comemora o gol da seleção inglesa. – Phil Noble

Na última partida do dia, a Inglaterra garantiu vaga na próxima fase ao derrotar a Argentina por 1 a 0 em jogo disputado no estádio Océane, em Le Havre. O resultado deixou a Inglaterra com 6 pontos em dois jogos e com a vaga garantida. A Argentina ficou com apenas um ponto em dois jogos e precisa ganhar da Escócia na última rodada para seguir sonhando com a vaga.

Após conseguir um empate histórico contra o Japão na primeira rodada do mundial, a Argentina foi a campo com a mesma filosofia de jogo: se defender totalmente. Em todo o primeiro tempo da partida, a tática deu certo. Mesmo com 62% da posse de bola e 11 tentativas de gol, a Inglaterra não conseguiu abrir o placar.

A retranca argentina só foi quebrada no segundo tempo. Aos 17 minutos do segundo tempo, a defesa da Argentina cochilou, Mead recebeu a bola livre pela esquerda e cruzou rasteiro para Taylor completar para o gol e abrir o placar para a Inglaterra.

Mesmo depois de sofrer o gol, a Argentina manteve a postura defensiva. Com o resultado a seu favor, a Inglaterra, continuou criando chances de gol. Mas não conseguiu ampliar o placar graças à boa atuação da goleira Corraa. No final, Inglaterra 1 x 0 Argentina