segunda-feira , novembro 20 2017

JESUÍNO BOABAID REPUDIA POSICIONAMENTO DO SINTERO QUANTO À MILITARIZAÇÃO DAS ESCOLAS PÚBLICAS

deputado Jesuíno Boabaid (PMN), em seu pronunciamento na sessão desta terça-feira (1º) repudiou uma publicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia (Sintero) que retrata o posicionamento contrário do sindicato em relação à militarização das escolas, medida defendida pelo parlamentar.

Segundo Boabaid, que criticou o presidente do Sintero, Manoel Rodrigues da Silva, a charge usada para ilustrar a matéria e divulgada pelo portal do sindicato retrata um policial militar, armado com um fuzil e revistando alunos dentro de sala de aula.

“Repudio a atitude do presidente do Sintero em tratar a militarização das escolas de um modo agressivo, como forma de ludibriar a sociedade sobre o tema, impondo essa imagem de que a presença do militar na escola intimida e inibe os alunos. Isso é uma mentira descabida e inaceitável”, declarou Jesuíno Boabaid.

O deputado disse saber e concordar que o salário dos professores é inadequado, porém lembrou que a militarização das escolas não trata sobre esse assunto, mas sim, de garantir segurança, disciplinar e impor regras que tem o intuito de evitar o que acontece nos dias atuais.

“A sociedade escolar de hoje vive uma inversão de valores absurda, onde não se respeita professores, diretores, funcionários, onde a violência não tem limites. Defender a militarização é defender, inclusive, mais segurança aos próprios professores. Defenderei sim, qualquer ação que possa melhorar a disciplina, os valores e a formação dessas gerações que são o futuro do nosso país”, enfatizou o deputado.

FONTE:
ALE/RO – DECOM – Juliana Martins
Foto do Jesuíno: José Hilde
Charge: SITE SINTERO

 

Sobre Rinaldo Moreira - DRT: 000.1505/RO

Veja também

PM DE FOLGA TROCA TIROS E MATA BANDIDOS EM FARMÁCIA

Dois bandidos morreram após uma troca de tiros com um PM (Policial Militar), por volta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *