Vereadores votam contra redução de parlamentares na Câmara de Jaru, RO

Foram nove votos contra e seis favor do projeto lei colocado em votação.

Câmara Vereadores Jaru (Foto: Portal P1)
STYLLYS MALHARIA

Foi levado à votação em sessão realizada na Câmara de Vereador de Jaru na segunda-feira (09) o projeto lei que reduziria o número de vereadores na próxima legislatura, que tomará posse em 2021. Foi uma sessão com ásperos discursos contra e a favor da redução. Uns falavam em economia para os cofres públicos, outros, alegavam que não haveria economia, pois os salários dos vereadores foram aumentados para R$ 10 mil em sessão extraordinária realizada no início de julho 2019.

Francisco Baque (MDB), um dos quatro vereadores que apresentou o projeto, durante seu discurso de defesa, bateu sobre a mesa e disse que o vereador que não quiser o aumento, que procure um cartório e faça o registro público e apresente na Câmara. O vereador disse que a economia não é somente com salários, mas com despesas de gabinete manutenção de veículos, podendo chegar a R$ 1,5 milhões por ano.

Usando o espaço concedido para discutir o projeto, Orlando Costa, vereador eleito pelo PV desafiou os vereadores a renunciarem a resolução que aumentou o salário dos parlamentares, alegando que assim seria justo a redução de quinze para onze cadeiras na Câmara de Vereadores.

De acordo com o vereador Edmar Parlote (DEM) não há economia na proposta de redução do número de vereadores, e disse que a conta é simples, hoje se gasta R$ 96 mil com salários de 15 vereadores, se acontecer a redução, gastará R$ 110 mil com 11 parlamentares, segundo ele, não existe economia nesta proposta.

Já a proposta apresentada por Renato Cabeleireiro (PSDB) era que se retirasse o projeto da votação e apresentasse um novo revogando o aumento de salários dos vereadores para ser apreciado por todos os parlamentares e aprovado, colocar novamente o que propõe a redução do número de cadeiras na Casa de Leis.

Após os ásperos discursos, o presidente José Cláudio “Amarelinho” (PSDB) colocou o projeto para votação nominal, e a votação ficou assim:

Os votos favoráveis foram dos vereadores Ilson Félix, Chico Baquer, Gaúcho da TV Lunar, Paulão do esporte, Ademir motorista e Gelson da Hora.

Votaram contra os vereadores Amarelinho, Renato cabeleireiro, Orlando Costa, Carlinhos da Denise, Badú, Mathias, Parllote, Marcão e Valdivino.