Dívidas, planejamento e jogos do Santos no Pacaembu desgastam relação de Sampaoli com Peres

Por Gabriel dos Santos — Santos, SP

Sampaoli, técnico do Santos, recebeu sondagem do Flamengo, mas quer ficar no Peixe — Foto: Ivan Storti/Santos FC
STYLLYS MALHARIA

A relação entre o técnico Jorge Sampaoli e o presidente do Santos, José Carlos Peres, vive seu momento mais crítico desde a contratação do argentino, no fim do ano passado.

Sampaoli não esconde a irritação com atitudes da diretoria e externa suas reclamações pessoalmente a membros da cúpula do Santos. Os principais pontos que incomodam o treinador são os seguintes:

  1. Falta de reforços durante a Copa América (Evandro, ex-Hull City, foi contratado) e reposição para saídas de jogadores (principalmente Jean Lucas);
  2. Contratações de jogadores sem aval da comissão técnica;
  3. Partidas no Pacaembu (Sampaoli e elenco admitem publicamente a preferência pela Vila Belmiro);
  4. Falta de premiações (bicho) por jogos no Brasileirão;
  5. Dívida de três meses no pagamento de direitos de imagem. O GloboEsporte.com apurou que o bônus que completa o salário do técnico corresponde a 10% dos vencimentos – os outros 90% estão em dia. Os valores de direitos de imagem são pagos trimestralmente ao treinador.
Sampaoli durante treino na intertemporada do Santos — Foto: Ivan Storti/Santos FC

No Santos há pouco mais de seis meses, Sampaoli tem contrato até o fim de 2020. No primeiro ano de vínculo, há uma multa rescisória de cerca de R$ 10 milhões, válida para ambos os lados em caso de quebra de acordo.

Sampaoli já havia demonstrado insatisfação com a diretoria do Santos após a saída repentina de Jean Lucas, titular da equipe no primeiro semestre – para o setor, o Peixe conta com Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez e Jobson, contratado neste ano por R$ 4 milhões e não utilizado pelo técnico.

Desde que Jean Lucas deixou o clube, o Santos contratou o meia Evandro, 11º reforço para a temporada, o único para o segundo semestre. Além de uma reposição para o volante, o técnico quer um lateral-direito e um atacante de beirada.

Em contato com o GloboEsporte.com, o presidente José Carlos Peres falou sobre as cobranças de Sampaoli e disse que pretende quitar os atrasos até segunda-feira, dia 14 de julho.

– Jorge Sampaoli é muito competitivo e da mesma forma e exigente. As cobranças deveriam ser internas e não expostas. A maioria das cobranças estamos procurando atendê-lo. Compreendemos que as exigências são normais no futebol. Sampaoli quer ser campeão… E nós também! – afirmou Peres.

– A questão dos direitos de imagem estaremos acertando nesta semana, no máximo segunda-feira. Exigências de jogadores estamos com cuidado para não ocorrer novamente o caso Jean Lucas, aceitando opções de compra acima de nossas possibilidades – emendou o presidente do Peixe.

O Santos segue se preparando para retornar ao Campeonato Brasileiro, competição que é vice-líder, com 20 pontos, cinco a menos que o Palmeiras. O Peixe enfrenta o Bahia, neste sábado, às 19h (de Brasília), em Salvador, pela 10ª rodada do Brasileirão.