Menina espancada até a morte tinha muitas fraturas no corpo, diz médico do Samu em RO

Por Rinaldo Moreira, G1 Ariquemes e Vale do Jamari

Corpo da criança estava dentro casa, em Ariquemes — Foto: Rinaldo Moreira/G1
STYLLYS MALHARIA

A menina de 2 anos que foi espancada até a morte, neste sábado (21), tinha muitas fraturas graves pelo corpo, segundo informou o médico Mauro Lopes, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Ariquemes (RO). O pai e a madrasta são os principais suspeitos do crime; os dois estão presos.

Em entrevista, o socorrista do Samu contou que a equipe foi acionada até a casa depois de ser informada sobre uma agressão contra criança.

Quando chegou no local, Mauro conta que encontrou a menina caída, na saída da cozinha para a varanda, e com várias fraturas no corpo.

“Ela estava politraumatizada [com traumatismos múltiplos]. Havia fraturas no crânio, tórax, quadril e abdômen. Tentamos fazer manobras de ressuscitação, mas infelizmente eram muitas pancadas graves, evoluindo para óbito”, relata o médico.

Depois do crime, o pai e a mulher fugiram levando um bebê que é filho do casal. A dupla foi localizada e presa perto de uma prainha do Rio Jamari. Eles estão na Unisp de Ariquemes e ainda não contaram sobre a motivação do assassinato.

Horas após a morte, os policiais conseguiram confirmar a identidade da criança: Laune Ester Rodrigues, de 2 anos.