Suspeito de matar comerciante se apresenta à polícia em Vilhena, RO

Por Eliete Marques, G1 Vilhena e Cone Sul

Folha de Vilhena

Um caminhoneiro, de 43 anos, se apresentou à Polícia Civil na segunda-feira (13), em Vilhena (RO), na região do Cone Sul. Ele confessou que atirou contra o proprietário de um restaurante, no último sábado (11). O comerciante não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. O suspeito alegou legítima defesa e foi liberado para responder ao inquérito em liberdade.

A Delegacia Especializada na Repressão de Crimes Contra a Vida (DERCCV) informou que não pediu a prisão preventiva do suspeito. As razões para deixar o suspeito em liberdade serão expostas em uma coletiva de imprensa nos próximos dias.

O advogado João Paulo das Virgens explicou que o cliente agiu em legítima defesa dele e de outro caminhoneiro, que acabou esfaqueado pelo comerciante. Na versão do suspeito, o dono do restaurante começou uma discussão por causa de um caminhão que estava atrapalhando o estacionamento.

O comerciante teria “arrastado” o caminhoneiro para fora do estabelecimento, pedindo para que ele retirasse o caminhão. Contudo, o veículo pertencia a outro motorista, segundo o suspeito.

Durante a discussão, outro caminhoneiro interveio para minimizar a situação. Segundo a versão do suspeito, o comerciante estava com uma arma de fogo, mas eles conseguiram desarmá-lo.

Porém, o comerciante também estaria armado com um canivete e golpeou o motorista que tinha tentado impedir a briga. Em seguida, partiu para cima do suspeito, que pegou a arma que havia caído no chão e atirou contra o proprietário do restaurante.

Dessa forma, a arma utilizada no crime pertenceria à própria vítima, que foi baleada duas vezes. “Ele deu um tiro de advertência e foi para trás, pedindo para que o comerciante se afastasse. Mas ele não se afastou e tentou esfaquear meu cliente, que atirou para se defender e para defender o colega caminhoneiro, que já estava esfaqueado”, explicou o advogado.